colab.

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Entenda tudo sobre copy

Copy: o que é e como funciona

Nos dias de hoje ter precisão no que se fala e segurança em demonstrar suas ideias nos sites e nas redes sociais é super importante, principalmente quando se tem uma empresa ou um negócio virtual. Pensando nisso,surgiu a estratégia de copy. O que é copy? O ato de produzir textos, independente do formato, com o objetivo de guiar a sua audiência na tomada de uma decisão.

 

O copywriting se tornou extremamente necessário na produção de textos que possuem como finalidade convencer o leitor a realizar uma determinada ação. Compras de produtos, cadastros e vendas, tudo isso envolve o copy, uma vez que ele funciona como uma tática constantemente aplicada pelos departamentos de Marketing, em suas comunicações, tanto no comércio físico quanto online.

 

Nesse post, você vai entender um pouco mais sobre o que é copy no marketing digital.

O que é copy no marketing digital

Antes de explicar o que é copywriter e como ele funciona, vamos entender um pouco mais sobre o marketing digital.

 

Segundo Philip Kotler, pai do marketing, o marketing pode ser conceituado como "processo social por meio do qual pessoas e grupos buscam satisfazer desejos e necessidades". Sendo assim, o Marketing Digital se tornou a principal ferramenta de fazer e, também, de conceituar o marketing nos dias atuais. Os canais digitais usados são: blogs, sites, motores de busca, mídias sociais (redes sociais), e-mail e outros.

 

Todas as empresas precisam de uma estratégia de marketing digital, pois são elas que vão ser responsáveis por tentar solucionar as dores e os desejos dos clientes e dos potenciais clientes. Além disso, é através do marketing digital que as marcas vão conseguir crescer, já que serão montadas maneiras de alavancar as vendas e de chamar a atenção dos consumidores, possuindo cada vez mais visibilidade.

 

No universo das redes sociais, é fundamental se destacar e com a ajuda do marketing digital e do copywriter isso se torna possível.

 

O copy, quando é bem feito, consegue convencer aquele leitor de que ele precisa daquele objeto ou precisa fazer aquela determinada coisa, pois é prometido algo com essa persuasão. Como assim? Bom, normalmente, os usos do copy são feitos com a função de trazer cada vez mais clientes e com certeza essa é a intenção da sua empresa ao crescer. Assim, mesmo que você ainda não saiba exatamente os conteúdos que devem ser realizados, se houver um propósito, precisa de um copy.

 

Isso acontece devido ao copywriter de marketing digital precisar ser voltado para o público, por meio de objetivos específicos. Ou seja, não adianta fazer um texto genérico imaginando que vai acertar bastante, porque quanto mais você abre o leque para os consumidores, mais difícil fica na hora de acertar as pessoas que realmente desejam comprar o seu produto. Por esse motivo que a persuasão se faz tão importante. É através dela que novas pessoas vão aderir ao plano da sua empresa.

 

Mas entenda, quando falamos em persuadir, não se trata de uma enganação. Pelo contrário. Aqui, trata-se de uma persuasão do bem, isto é, aquela que usa dados e informações reais na hora de transformar parte do seu negócio ou produto.

 

Surgimento do copy

Engana-se quem pensa que o Copywriting é um termo novo. Apalavra copy foi trazida pela primeira vez, em 1828, por Noah Webster e, ao contrário do que o termo “cópia” apresenta no dicionário, a palavra refere-se aqui a: “algo original que deve ser imitado na escrita e na impressão”. No entanto, tal definição acabou caindo em desuso, mas ainda permaneceu entre os jornalistas e os impressores. Estes, no ano de 1870, passaram a definir o copywriter como um profissional que escreve anúncios, diferenciando essa atividade do que é feito pelo redator de notícias.

 

No século XX, os copywriters se transformaram em nada mais do que redatores publicitários. Com isso, o trabalho desses profissionais foi responsável por ajudar diversas marcas na conquista de uma boa fama. Apesar disso, com a chegada da internet e a sua popularização, a crescente do marketing digital proporcionou ao copy uma virada de chave. Agora, tais profissionais se afastam um pouco da publicidade em si, tendo o seu papel, decerta forma, repaginado. 

 

5 dicas para um bom copy (H2)

Confira abaixo algumas dicas para fazer um bom copywriter.

 

1. Saiba quem é o seu público-alvo 

Entender o que forma a sua persona é o primeiro passo para garantir um copy bem personalizado. Isso acontece porque quem trabalha com Marketing Digital já entende que precisa ir ao detalhe das personas e, também, na questão da segmentação dos leads, para poder personalizar e deixar o copy com a cara da empresa. 

 

Por causa disso, usar os dados demográficos de seus clientes e estudar os seus gostos é fundamental na hora de se construir uma persona autêntica e funcional.

 

2. Use verbos de ação e saiba usar as palavras-chave

Pensando nas Call to Action, ou seja, os chamados para a ação ou CTA, como é conhecido, o melhor a se fazer é usar verbos de ação. São eles os responsáveis pela realização dos comandos pelo público, já que vão conter termos na ordem verbal imperativa dentro das frases, auxiliando na sua concretização.

 

Outra técnica muito bem utilizada é a palavra-chave. Isso porque ela é uma das formas mais certeiras de atrair o público de forma orgânica, pois dependendo da palavra-chave usada, as intenções de busca também se tornam diferentes. 

 

3. Conheça o seu produto

Não adianta querer escrever sobre seu produto se você não o conhece bem e não sabe vendê-lo. Então, além de saber exatamente quem é sua persona, é preciso que você compreenda bem como o seu produto ou serviço pode ser útil para os clientes. É a partir disso que o copy para Marketing Digital vai trabalhar para deixar o seu negócio ainda mais atraente e interessante aos leitores.

 

 

4. Use "você" para deixar a frase mais pessoal

A impessoalidade é um dos maiores erros na hora do copy e, às vezes, na hora de escrever ocorre esse distanciamento do leitor. Uma dica para isso não acontecer é referir-se ao público usando o “você”. 

 

5. Dê preferencia a voz ativa

No marketing, evitar a voz passiva traz mais clareza à sua mensagem, já que ela possui  uma estrutura mais complexa do que a voz ativa e nem sempre consegue ser compreendida de primeira. Portanto, releia os seus copies para garantir que o sujeito da frase é quem, realmente, está desempenhando a ação.

 

Gostou do conteúdo? Saiba mais sobre o que é copy através do site da Comunidade na Prática. Lá, eles vão te mostrar como é possível educar o mercado digital e ter uma marca de sucesso,destacando-se dentro do mercado.

Qual foi o seu insight lendo este artigo? Compartilhe com a gente:

Artigos relacionados:

COMPARTILHE ♡

Continue aprendendo com os nossos cursos:

No items found.

TAGS TODAS AS TAGS

MATERIAIS RELACIONADOS

No items found.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

ENDOSSADO POR

Automação de Marketing

Já pensou como seria criar um sistema que fizesse o serviço de comunicação pesada enquanto você cuida de outras prioridades? Nosso mestre Dan Palmieri ensina como automatizar o envio de e-mails e atingir clientes de uma maneira diferenciada.

Box Resultado Imediato

Direto ao ponto e sem longas teorias, Maxsuel Inicius é o especialista convidado pela Academia 360 para te ajudar a ter resultados incríveis no seu negócio online com o método que desenvolveu, o do Zero à Escala. Confira tudo que você vai aprender!

Criação de Produtos Digitais

Conheça toda a base inicial para criar não apenas um, mas um mix de produtos a partir da sua ideia. Aprenda a identificar as oportunidades, a estruturar o conteúdo, quais são os modelos de produtos e de precificação, além de bônus especiais. Confira!

ESCUTE O POSTCAST DESTE ARTIGO: